TAXA BIOQUÍMICA SANGUÍNEA

          Glicemia é a concentração de glicose no sangue ou mais precisamente no plasma.

          Nosso corpo transforma alguns dos carboidratos que comemos em glicose e a glicemia é o nível de glicose presente em nosso sangue. Ou seja, quando comemos muito, nossa glicemia aumenta, ao passo que quando comemos pouco, a mantemos baixa.

         As medições deste parametro são importantes na detecção e prevenção da hiperglicemia (niveis excessivos de açúcar no sangue) e da hipoglicemia (niveis de açúcar no sangue abaixo do normal)

_________________________________________________________________________________________

          Triglicérideos é um tipo de gordura que circula na corrente sanguínea. Ele é produzido no fígado e transportados pelo sangue pelo VLDL e LDL.

          Diferentemente do que muitas pessoas pensam, não é só uma dieta com excesso de gordura que causa um aumento no nível de triglicerídeos. O excesso de carboidratos (especialmente açúcares) e calorias em geral faz a concentração de triglicerídeos no corpo aumentar.

          O excesso de triglicerídeos no sangue faz com que diminua a concentração de HDL, ou seja, o colesterol bom e eleve a concentração de LDL, colesterol ruim no sangue, aumentando o risco para doenças cardíacas.

_________________________________________________________________________________________

          O colesterol é um esterol, encontrado nas membranas celulares de todos os tecidos do corpo humano, que é transportado no plasma sanguíneo de todos os animais. Há duas fontes de colesterol para o organismo: colesterol exógeno – fornecido pelo alimento ingerido, e colesterol endógeno, que circula pelo fígado e passa para o intestino delgado junto com a bile. O colesterol endógeno corresponde a dois terços dos níveis de colesterol do intestino.

        O colesterol absorvido no intestino é transportado na circulação pelas lipoproteínas de baixa e alta densidade (LDL e HDL, respectivamente). O LDL (colesterol ruim) transporta o colesterol do fígado para os tecidos (podendo se depositar nas paredes das artérias, resultando em estreitamento num processo chamado de aterosclerose). Já o HDL (bom colesterol) desempenha papel no transporte do excesso de colesterol dos tecidos extra-hepáticos de volta para o fígado, de onde é excretado por meio da bile, contribuindo para diminuir o acúmulo de colesterol nas paredes arteriais.

  1. PAULO SILVA
    03/03/2017 às 09:37

    O VERDADEIRO CONHECIMENTO, NÃO DEVE SER GUARDADO E SIM COMPARTILHADO, GOSTEI DAS INFORMAÇÕES, MEU MUITO OBRIGADO, SE PODER ESTÁ MIM ENVIANDO OUTROS ARTIGOS DESDE JÁ VOU FICAR MUITO GRATO.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: