TAXA BIOQUÍMICA SANGUÍNEA

          Glicemia é a concentração de glicose no sangue ou mais precisamente no plasma.

          Nosso corpo transforma alguns dos carboidratos que comemos em glicose e a glicemia é o nível de glicose presente em nosso sangue. Ou seja, quando comemos muito, nossa glicemia aumenta, ao passo que quando comemos pouco, a mantemos baixa.

         As medições deste parametro são importantes na detecção e prevenção da hiperglicemia (niveis excessivos de açúcar no sangue) e da hipoglicemia (niveis de açúcar no sangue abaixo do normal)

_________________________________________________________________________________________

          Triglicérideos é um tipo de gordura que circula na corrente sanguínea. Ele é produzido no fígado e transportados pelo sangue pelo VLDL e LDL.

          Diferentemente do que muitas pessoas pensam, não é só uma dieta com excesso de gordura que causa um aumento no nível de triglicerídeos. O excesso de carboidratos (especialmente açúcares) e calorias em geral faz a concentração de triglicerídeos no corpo aumentar.

          O excesso de triglicerídeos no sangue faz com que diminua a concentração de HDL, ou seja, o colesterol bom e eleve a concentração de LDL, colesterol ruim no sangue, aumentando o risco para doenças cardíacas.

_________________________________________________________________________________________

          O colesterol é um esterol, encontrado nas membranas celulares de todos os tecidos do corpo humano, que é transportado no plasma sanguíneo de todos os animais. Há duas fontes de colesterol para o organismo: colesterol exógeno – fornecido pelo alimento ingerido, e colesterol endógeno, que circula pelo fígado e passa para o intestino delgado junto com a bile. O colesterol endógeno corresponde a dois terços dos níveis de colesterol do intestino.

        O colesterol absorvido no intestino é transportado na circulação pelas lipoproteínas de baixa e alta densidade (LDL e HDL, respectivamente). O LDL (colesterol ruim) transporta o colesterol do fígado para os tecidos (podendo se depositar nas paredes das artérias, resultando em estreitamento num processo chamado de aterosclerose). Já o HDL (bom colesterol) desempenha papel no transporte do excesso de colesterol dos tecidos extra-hepáticos de volta para o fígado, de onde é excretado por meio da bile, contribuindo para diminuir o acúmulo de colesterol nas paredes arteriais.

Anúncios
  1. PAULO SILVA
    03/03/2017 às 09:37

    O VERDADEIRO CONHECIMENTO, NÃO DEVE SER GUARDADO E SIM COMPARTILHADO, GOSTEI DAS INFORMAÇÕES, MEU MUITO OBRIGADO, SE PODER ESTÁ MIM ENVIANDO OUTROS ARTIGOS DESDE JÁ VOU FICAR MUITO GRATO.

  2. Ivan de Souza
    06/08/2017 às 12:26

    Muito bom o compartilhamento

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: